Notícias
Internet para Todos vai potencializar oportunidades e gerar desenvolvimento
Publicado em: 13 de março de 2018
Fonte:Assessoria MCTIC

Banda larga no campo, impulsionando a agricultura de precisão. Prontuários eletrônicos em postos de saúde. Gestão pública eficiente. Cada prefeito tem uma expectativa para a chegada do Internet para Todos, mas todos querem banda larga onde hoje não há conectividade.

Na pequena Ulianópolis (PA), por exemplo, o programa vai promover a inclusão de 15 mil moradores da área rural. A 389 quilômetros da capital Belém, nem todos os 57 mil moradores de Ulianópolis tem acesso à internet. “Vamos poder conectar as nossas comunidades rurais e urbana ao mundo. Estamos em pleno século 21, e essa tecnologia ainda não chegou a grande parte da nossa população”, disse a prefeita Neusa de Jesus Pinheiro.

Para a prefeita de Manoel Ribas (PR), Elizabeth Camilo, o Internet para Todos pode reduzir o êxodo de jovens das pequenas cidades do interior do país. Segundo ela, a cidade tem 14 mil habitantes, e 9 mil serão beneficiados. “Esse programa é muito importante, principalmente para aquele jovem que acaba saindo do interior e indo para a cidade grande por não ter as condições de estudar.”

No sertão pernambucano, Tacaimbó (PE) é outra cidade que aderiu ao Internet para Todos. A ideia do prefeito Alvaro Marques é implantar o sistema de prontuários eletrônicos do Programa Saúde da Família (PSF) para integrar os dados ao cadastro nacional do projeto do Ministério da Saúde. “Esse será um programa muito importante, principalmente para uma cidade do interior pernambucano, em que o povo tem pouca renda e pouco acesso à internet”, avaliou.

Produção agrícola

Nas grandes cidades, o Internet para Todos também tem muito valor. Sorriso (MT), por exemplo, é a cidade que mais produz soja em todo o Brasil, com safra estimada em 1,5 milhão de toneladas do grão na safra de 2017. Um dos trunfos do município é o uso intenso de tecnologia, como colheitadeiras inteligentes e aplicativos para monitorar a umidade e a composição química do solo. Segundo o prefeito Ari Lafin, o programa pode potencializar a produção, atendendo, também, 15 mil pessoas que vivem em localidades longe da capital.

“Para nós, que somos referência na agricultura nacional, levar o Internet para Todos para todos os distritos faz com que a comunicação possa trazer resultados positivos para o desenvolvimento do agronegócio e para as pessoas. Temos uma população significativa nessas localidades e, com certeza, podemos aumentar nossa produção com o acesso à internet. E, aumentando essa produção, vamos levar também desenvolvimento a esses distritos”, afirmou Lafin.

Gestão pública

Outro efeito positivo do Internet para Todos será a melhoria da integração entre a população e os gestores públicos. Em Itapetininga (SP), a prefeitura desenvolveu aplicações para que os cidadãos possam demandar e avaliar serviços públicos por meio da rede mundial de computadores. Um exemplo é o Tapa Fácil, em que os moradores indicam, via WhatsApp, locais em que seja necessário fechar buracos no asfalto.

“Que a população tenha esse acesso é de grande importância, porque estamos em uma era de modernidade. E a tecnologia permite que as pessoas tenham todo o controle do município, da gestão e possam interagir com o poder público pela internet”, destacou a prefeita Simone Marquetto.

O município tem 160 mil habitantes e mais de 10 mil deles serão beneficiados com o Internet para Todos.

Tags: MCTICInternet para Todosprogramacomunicaçãoconectividadeinternettecnologia
Notícias relacionadas
Diário Oficial
Cadastro de Atas
Municípios
Vídeos
Presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga
Curta e Compartilhe nosso conteúdo!
Consórcios Intermunicipais
Novidades